Oscar Araripe
Início Algumas Exposições Coleções Posters O Pintor Artigos Minha Vida de Pintor A Fundação Links Arte para Salas de Aula Contato
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Exposições
Currículo
Vida, Literatura e Afins
Literatura
O Pintor
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Arte nas Escolas / Arte-educação é fundamental / Educa, ensina, sensibiliza e eleva os professores e os alunos.
Escola Caracol / Porto Alegre / RGS
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Exposições
Currículo
Vida, Literatura e Afins
Literatura
O Pintor
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas

Minha Vida de Pintor / XXXIX

Flores e Frutos / 1988
Era falso o dinheiro. Já não creio diabólico. Muito menos santificado. Santificado era o artista que purificava o dinheiro. Quanto vale uma cor, uma imagem, mesmo em preto e branco, para um andante caminheiro saído do deserto? E haveria certeza maior, vida mais revivificada? Se a vida pudesse se conter e viver na tela como na vida então podia ser eterna, e eu podia viver em paz. Na paz todos viveriam mais. Assim, o pintor devia pensar na paz enquanto pintava. Isto pressupunha um ânimo definitivo capaz de revolver as vísceras e expelir fumaças que pudessem (todas podem) sugerir imagens do bom combate pela paz. O dinheiro surgiu aí. Um poderoso chefão chinês cunhou um anel-selo de ouro e ordenou que seu possuidor sacasse o que quisesse no curso de sua viagem pelo império. Como só o possuidor fosse o dinheiro, acabava gastando o anel na compra de porcos, que matava sem piedade para comer. Isto durou 4 milhões de anos literários. Toda a terra se sujou. Existia sim o desvio, que pouco tinha de pecaminoso. O desvio era o dinheiro. Findo o dinheiro, findo o trabalho pago... todos ficariam ricos. De modo que ao pintar ou escrever o artista deve acabar com o dinheiro. Anote: o dinheiro, este velho senhor das Companhias das Índias, queria acabar com a pintura, imitando-a em suas cédulas falsas. Assim, era inimaginável a ampla trama que envolvia o dinheiro no mando das artes. Que a ciência se entregasse aos banqueiros, vá lá. Cientistas tinham que comprar microscópios e macroscópios. Mas, o pintor não. Bastava-lhe um pincel, se quisesse pintar com elegância, ou mesmo um dedo lhe seria suficiente. No entanto, o dinheiro comprava a pintura, e não só a pintura que não o purificava. Era um dinheiro vacinado. Sabia onde encontrar a arte acomodada, a comprava e a protegia. Um dia mandava as porcarias pra um museu e ficava com seu Oscar Araripe em casa. Um casamento, portanto, esdrúxulo. Não podia durar muito. O mar que a tudo destina, tomaria outra vez as terras de Nod, a leste do Eden, e o falso dinheiro seria lavado a sal, até sumir no nada deixado pra trás. Enfim, devíamos pintar o verdadeiro dinheiro objetivando o fim do dinheiro e sua substituição pela pintura. Conselho estapafúrdio, mas, não podemos nos deixar pintar pelo dinheiro. Pois veja no que deu: Getty Veneza, Guggenheim Bilbao, Niterói, Niemeyer. Tudo obra do dinheiro. Uma multidão de burocratas documentados (da Documenta, de Kassel), institucionalizados saprofitavam da arte, ou melhor dos artistas. E assim a arte, violentamente atacada ao longo dos séculos, jazia ali, e de morte mesmo. Exumar, exumá-la como pintá-la. Pintar o verdadeiro dinheiro, voando, sendo a árvore e sendo a onça, e sendo a vida. Sem vida a arte jazia ali parada e sem impulso. Era por isso que morrera a Grécia e morrera Fídias, mas a arte da Minerva vive, mesmo desaparecida, permanecia. Era necessário, em última instância, saltá-la. Pagar as dívidas. Dívidas indevidas, de que nem sabíamos. Zerar. Pintar era como zerar. Desenhar e pintar o círculo, e dele tirar as curvas e as retas. Isto podia-se aprender nas escolas e com os mestres, mas era perigoso. Exigia grandes artistas natos, que pudessem se livrar da cultura e atingir a essência que é a própria arte. A cultura, portanto, era (muitas vezes) virótica. Arte versus Cultura. Bem, a cultura fazia-se nos laboratórios. A arte, quem sabe? quem sabia? Deveria ser nos estúdios. Mas, nem sempre. Umas vezes se fazia antes da vida, quando o sopro quente do dragão vermelho expelia pedra e pó que multiplicavam as colheitas e apuravam o vinho. Outras vezes depois, ou melhor, durante e na vida. Ambas estavam em tudo, sábias como Minerva. Vida e arte, assim, coexistiam e se insinuavam. Uma tinha quer agarrar a outra, e nenhuma se continha nem... a boneca largavam. Mas, não pensem que a vida é arte. Mesmo a arte erra, mostra a rudeza de suas mãos finas, tenta e não consegue, tão rara é. A vida aparece mais que a arte. Mas ambas dissimulam. Vidas e mais vidas, todas tolas, fingem-se de arte, pois artes existem que não o são, ou o são pouco e replicantes. Ter-se-ia que mudar a vida, mas antes, mudar a arte para que a vida pudesse novamente ser a arte. Vingativa arte que renegava a vida mal criada, porém. Mãe nenhuma o faria. E olhe que não vejo lá muitos méritos em se amar a um pedaço de si mesmo, uma extensão de seu braço, uma carne viva criada em sua própria barriga, por exemplo. O amor, como a pintura, devia ser "científico" ou "neo-científico" (se para tanto o fosse necessário). Devia ser, enfim, pessoal. E aqui novamente esta palavrinha revolucionária subia nas barricadas ostentando sua bandeira irresistível. Venham comigo -, dizia. E os bons artistas a acompanhavam. Deixavam tudo por ela, tal lhe a beleza e a sabedoria. A mulher, a pintura, minha prezada Minerva. Hoje, digo ontem, fazíamos Santanas. Santanas doces e protetoras das Cruzadas. Minerva não, não protegia ninguém. Talvez seus futuros ladrões. Enfim, poderia Fídias ser tido como ladrão? ou era uma torpe difamação? ... Torço para que fosse ladrão. Como não roubar uma obra daquelas, ainda que ela mesmo não creio que tivesse roubado. Fídias roubou o ouro, o marfim, já que a arte o possuía, e de sobra. ...Vamos falar de pelota -, dizia, quando insistiam que falasse sobre arte. Não falava, fazia e purificava o dinheiro. Que grande artista! Pudesse eu, só e exultante e corajoso penetrar os computadores da Enciclopédia do Itaú Cultural é desdeletar o meu verbete, tão vingativamente deletado. Ou melhor, deveria roubar-lhes os computadores e baixar neles ferramentas que permitissem aos próprios artistas serem seus editores. Mas, o falso dinheiro parecia a tudo dominar. Era a contaminação. Que horror os dias finais do Império Americano. Eu tinha pena, dó, compaixão por aquelas mocinhas e mocinhos que já não eram do cinema e que agora como sempre eram mandados para as guerras para morrer, pois viver é que ganhava as guerras, e todas as guerras eram perdidas. Balelas! Gastavam muito mais com o destruído do que com o construído após a destruição. Pobres e entulhados. Fé pra tudo quanto é lado. Pobre Deus que nada vê, nada planeja, nada sente. Como Deus pode suportar por tanto tempo esta obra do dinheiro? Só inexistindo.
Jarra de Flores / 1988
Capítulos
 
Início Algumas Exposições Coleções Posters O Pintor Artigos Minha Vida de Pintor A Fundação Links Arte para Salas de Aula Contato
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Exposições
Currículo
Vida, Literatura e Afins
Literatura
O Pintor
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Arte nas Escolas / Arte-educação é fundamental / Educa, ensina, sensibiliza e eleva os professores e os alunos.
Escola Caracol / Porto Alegre / RGS
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Exposições
Currículo
Vida, Literatura e Afins
Literatura
O Pintor
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas