Oscar Araripe
Início Algumas Exposições Coleções Posters O Pintor Minha Vida de Pintor Artigos A Fundação Arte para Salas de Aula Links Contato
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Exposições
Currículo
Vida, Literatura e Afins
Literatura
O Pintor
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Arte nas Escolas / Arte-educação é fundamental / Educa, ensina, sensibiliza e eleva os professores e os alunos.
Escola Caracol / Porto Alegre / RGS
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Exposições
Currículo
Vida, Literatura e Afins
Literatura
O Pintor
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas

Minha Vida de Pintor / XLVIII

Um dia, para além do tempo (eu já morava em Ouro Preto), recebi a segunda e derradeira carta do Príncipe das Astúrias -, e meu espanto foi igual, tal qual o carimbo real. Nela, o Príncipe pedia, carrèment e polidamente, que eu ajudasse a salvar La Habana. A princípio pensei fosse engano, já que fora eu, num rompante quixotesco, a pedir-lhe a promoção da urgente e inestimável façanha. Mas, o que fazer? Ou melhor, o que podia fazer eu? Bem, podíamos incluir Trinidad e Santiago de Cuba, ambas também em ruindo suas casas e palácios, seus azulejos invejáveis. Enfim, eu não podia continuar escapulindo e dizendo que a solução era pintar, pegar um trompete e sair por aí, antes, era preciso concretar alguma pintura real.
Casas Geminadas / Porto Seguro / Bahia / 2002
Às vezes, era fácil. Em arte, até a realidade pode ser real. Outras vezes era difícil, quase impossível. Uma ou outra, porém, diziam que eu devia pintar escrituras e deixar Deus de lado. Afinal, já não se fazia deuses como antes, deuses em tudo e não tudo nos deuses, como hoje, em que se abre uma igreja com mais facilidade que um botequim -, sim, era evidente e cada vez mais a decadência dos deuses; todos, o dos judeus, o dos católicos, o dos muçulmanos. Mesmo Buda virara globetrotter. Tivesse ele nascido numa favela terçomunista e duvido que não quisesse se libertar tendo, ao invés de sendo. Casto santo das castas, o Gautama não acreditava em Deus. Confúcio, um Buda mais pragmático, recentemente, provocou a Primeira Revolução Cultural da China, ainda muito pouco cultural, diga-se. Lao Tsé, desconfio, fosse ateu, poeta e ateu, aliás, de excêntrica qualidade. Assim, quanto mais antiga a crença menos decadente a fé. Longa vida, portanto, ao deus Sol -, ao disco de fóton do plasma revelado. Pintar para o deus Sol, para o disco solar pintado... eu era um homem de sorte.
Agora tinha ganhado o passe do Rei (peça ao filho que ele pede a mãe que pede ao Rei que ele atende), o que pressupunha umas pesetas de ouro eurocêntricas (uma chegava a imitar o 1 Real, do Brasil), e assim dotado deste plasma de ouro sul-americano eu e os meus amigos poderíamos salvar La Habana. Respondi ao Príncipe que topava, desde que Fidel liberasse o chupe-chupe para as donas e donos de casa de Cuba. Com aquele calor, ia dar muito dinheiro purificado e os próprios cubanos iam poder resolver seus problemas. Tudo bem, ele pediu, Fidel condicionou e eu perguntei ao Príncipe se também não deveriam pagar a reconstrução de Cuba os chamados países do primeiro mundo, que estavam emporcalhando o planeta, explodindo bombas pra todos os lados, provocando terremotos, enchentes, tufões e furacões, morrendo e a tudo matando, enfim se também eles não deviam pagar por La Habana renascida, já que nem digo o bloqueio, mas as intempéries ditas naturais estavam arrasando o planeta, e em especial o Caribe e nele Cuba. Bill Gates, agora que estava mesmo rico com o dinheiro do buffet, certamente iria ajudar a salvar La Habana. Meu plano era simples: escrevia (ou pintava) um texto genial e punha na Internet. Sei que Gates ao acordar o primeiro que faz é olhar quantas vezes ele está sendo citado no Google. Ver quantas vezes de ontem para hoje ele cresceu virou uma obsessão. Um dia ele quis comprar a Google só porque a search tinha revisado o soft e percebido que estava duplicando as buscas, o que fez com que Gates caísse 1 milhão de referências numa só noite. Sem saber, pensou que fosse uma armação corporativa contra a Microsoft, e chegou a fazer uma oferta. Mas, foi tão precipitado e ansioso que a Google recuou e não quis vender. Pois bem. Todo dia ele escande as novas citações a seu nome, e esta é a minha esperança. Quem sabe já amanhã ele não salve La Habana?
Lagoa da Bahia em Roxo / 2002
Muito bem -, eles, os equivocados seguidores da fé e pela fé estavam acabando com o mundo. Era igreja e destruição pra todo lado. Provavelmente fora a arte do homo erectus que criara Deus (eles usavam brincos e colares). De outra maneira não se entenderiam porque todas as religiões usaram e abusaram dos artistas. Só eles podiam criar a face e a estória de Deus, pois aos artistas caberia a missão de criar o inexistente. Um fundamentalismo artístico, uns diriam, onde o pagão era mais belo que o cristão, embora ambos, como os outros, irritantemente decadentes. Duplamente decadentes. Pois primeiro os morros passavam no horizonte, depois eram as montanhas mais próximas e aí passavam os rios da montanha e o desenho dos vales se acentuava e se esclarecia, surgindo-se as árvores e as folhas do primeiro plano, o último a passar. Pintar, portanto, era correr em círculos e a paisagem hoje e sempre foi e será o desejo maior dos pintores. A natureza não é matéria de Deus, é pros pintores, pros jardineiros. Tivessem os pintores podido e teriam pintado só paisagens (e retratos). Jarros de flores, animais, casas e cidades, talvez uma pêra, tudo, enfim, que tivesse sentido e pouco tino, e que lhes dessem na telha. Era sabido que a inspiração podia nascer da vontade (se o dia estivesse bonito), portanto, na paisagem, o pintor podia estar e ser como um azulão borboleteando pelo Rio Trapicheiro das pedras pretas da minha infância. Uma saudade. Saudade de um tempo futuro, ah, o que então havia? ...e eu me rendia à arte e cria na vida -, e era um matador cruel da morte, a ponto de sequer admiti-la como qualquer mortal. Ora, maldita improvisação que me tirava da vida inventada e me reduzia a um pintor de coisas fugidias. Fugia, a paisagem fugia, me escapava, era uma virgem num campo, fugidia -, e ante meus olhos passavam os morros, os rios, os dias... felizes, e eu ali vivo e pintando. Vivo? Creio que morria.
Pois sim. Havia três paisagens possíveis: a que retratava o cultural -, a que vinha de dentro, arquetípica, dona dos olhos da humanidade, e a minha, uma síntese das três, acrescida do jeito que herdei de tio Jader e dos Araripes pintores e Alencares escritores. Duas paisagens, mais a minha -, e três marinhas, a saber: a vista do alto e de vôo des oiseaux -, as que revelavam as lagoas sem importância e faziam as ondas do mar, e a minha, um colorido das duas e mais a crença na não existência da linha do horizonte, a convicção da altura (maior) do mar, em relação às mais altas falésias.
Belas palavras, grandes pensamentos. Mas, acreditem, sou um pintor sem virtude, que não acredita nas cores, na perspectiva, na composição, no tema. Em que mais posso crer? Eu que acreditei em Deus e no homem e os perdi, na mulher e a perdi. Restaram-me as deusas. Mas, sou pintor e sei por que, e ninguém melhor que eu para ver o que quero. Lá fora vejo todas as cores do espectro. Faço-me célebre e canto para mim (e Walt Whitman). ...Tudo está em mim. E sei o que é.
Capítulos
 
Início Algumas Exposições Coleções Posters O Pintor Minha Vida de Pintor Artigos A Fundação Arte para Salas de Aula Links Contato
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Exposições
Currículo
Vida, Literatura e Afins
Literatura
O Pintor
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Arte nas Escolas / Arte-educação é fundamental / Educa, ensina, sensibiliza e eleva os professores e os alunos.
Escola Caracol / Porto Alegre / RGS
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Exposições
Currículo
Vida, Literatura e Afins
Literatura
O Pintor
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas