Oscar Araripe
Início Algumas Exposições Coleções Posters O Pintor Minha Vida de Pintor Artigos A Fundação Arte para Salas de Aula Links Contato
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Exposições
Currículo
Vida, Literatura e Afins
Literatura
O Pintor
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Arte nas Escolas / Arte-educação é fundamental / Educa, ensina, sensibiliza e eleva os professores e os alunos.
Escola Caracol / Porto Alegre / RGS
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Exposições
Currículo
Vida, Literatura e Afins
Literatura
O Pintor
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas

Minha Vida de Pintor / LIII

Terrível mania esta, acadêmica, jornalística, de tentar classificar a arte e a vida, ambos inclassificáveis e inatingíveis. Só a arte atinge, ninguém à atinge. Como nas primevais origens dos tempos precede mesmo a si mesma. Pois bem, sionistas, expansionistas e saladinistas estão outra vez a guerrear. Outra vez, pasma o mundo com as brutalidades, e eu muito mais que o mundo. Outro dia li alguém dizendo que o rococó era um estilo "decadente”. Quedei pasmo, porém maravilhado: como podia ser "decadente” Watteau e Fragonard, dois de meus mais amados pintores? Mas, como combater o que tanto me indignava? Anteontem, uma senhora francesa muito simpática, entrou na minha galeria e com cinco minutos de visita me comparou a Raoul Dufy, outro pintor que muito admiro, se é que não amo. Pois bem, perdi a paciência, elegantemente, como deve proceder um bom pintor, e disse-lhe que de fato reconhecia algo comum entre nós : a artrite. Foi estúpido, mas o marido gostou muito da piada. Comprou-me um poster. O duro das guerras é que todos têm razão. E não pensem ser somente uma razão racional. É também emocional. Uma razão emocional. Terra de preconceitos, preconceituosíssima.  Tivesse eu uma tela por mim belamente pintada, e que além de purificar o dinheiro corporativo roubado pudesse se transformar num míssil cheio de graças e o teria lançado sem dó no quintal da casa de campo do premier israelense Olmert. Pintaria um belo jarro de flores (revolução em pintura é pintar um novo jarro de flores!) e o guiaria com grande presteza e beleza destruidora bem em cima daquele paiol de mentirinha que aparece de meia em meia hora na tevê do rancho texano de Mr. Bush (e pensar que aquela terra deste miserável senhor nos deu um dia um James Dean...  lambuzado do melhor petróleo). Petróleo... O Mediterrâneo sofreu irreparáveis prejuízos humano-ecológicos depois dos ataques deste Israel. Você, bobo judeu, que apoia matar crianças porque suas crianças foram mortas e você, santo muçulmano, que se defende por que tem que atacar, saibam que a questão é tão-somente a morte. A morte sim importa, a guerra não importa. Temos que lutar contra a morte. Morte à morte, que seja, vá lá. Todos têm que viver. Pinto marinhas para salvar o Mediterrâneo que Israel matou. Pinto tudo alegre e vivo, não porque quero, mas porque sou, e tudo dedico às crianças que estão morrendo na guerra de Bush e Blair, na Palestina, no Iraque, no Afeganistão, no Líbano e em quase todos os lugares mais explorados do mundo. Oligárquico. Flores para a judia de Seattle que ontem recebeu um balaço de um muçulmano indignado pela barbárie do Líbano, dentro da sinagoga. Uma paisagem com montanhas, verdes brasileiros, muitas águas e casas de Minas para o muçulmano que se indignou e matou. Mísseis vivos, eu diria, de muito mais precisão. Que horror! O mesmíssimo meme. Guerra é religião.
Tamanduá / A Dança do Tamanduá Bandeira / 1990
Brasil, o país que não estuda, não lê e que ficou para trás. Empobrecida cultura brasileira, estupidamente, oportuniscamente replicante, transcolonizada, de um país oportunista. Este Israel sionista massacra populações civis e ocupa terra dos vizinhos e o vosso Lula vira pacifista, de uma hora pra outra. Ainda bem. Nem Figueredo. O general que não deixou pousar os aviões desta Inglaterra que retomava as Malvinas. O que acha Lula da Boeing que fabrica os apaches? (e que ao contrário dos verdadeiros massacrados apaches abrigam guerreiros tão covardes?). Agora, que o Hizbollah está ganhando a guerra, dos corações, das mentes e das guerras mesmas, estão a pedir a paz. Como Bush e Blair Lula quer uma força da ONU para manter o status quo, ou seja, a impunidade deste Israel medonho, armado até os dentes pelos Estados Unidos, este medonho e infeliz país que tanto amei um dia e que virou terrorista-poderosista-de-marca-maior. Perguntaria o leitor: e o que isto tem a ver com a minha simples vida de pintor? Digo que muito, digo que tudo. Tivesse o Brasil (e tantos outros pobres brasis deste mundo) a oportunidade de ser e ter, ou de não ser para muito ser e ter, e tudo seria bem diferente. Os prédios do patrimônio histórico do país estão sem verba para conservação e reformas, mas convincentemente o Ministro Gil continua se promovendo em Paris, Berlim e outros Caribes do mundo. Disse besteira, e ainda repetiu que este seria o ano do Brasil na Europa. Por que não o ano do Brasil no Brasil? Pobre Brasil. Te juro: se Heloísa Helena não acreditasse em Deus eu votaria nela para Presidenta do Brasil. Acho até que vou fazer esta concessão em Outubro. Vou votar em Cristovam Buarque outra vez.
Hamlet diz: "Que obra de arte é um homem! Que nobreza de raciocínio! Que faculdades infinitas! Na forma e no movimento, que preciso e admirável!” - e fico pensando, ou duvidando, se Shakespeare o repetiria no nosso conturbado contexto. Darwiniamente, talvez, pois o homem mais seria (e ainda) um frágil equilíbrio de erros -, mas, escreveria isto o bardo se pensasse politicamente, ou eticamente? Creio que não. Que o olho é um prodígio o é, e muito, como negar? Imaginem os senhores um órgão que além de "inverter” a realidade (como nós os artistas!) ainda nos mostra o que está "faltando” nela (como nós os artistas!). Milhões, talvez bilhões de anos foram necessários para construir esta maravilha, já que o olho (e muitos outros órgãos de animais e vegetais) pré-existe ao homem, à sua fala, escrita e sentido. Pobres olhos humanos condenados a visões tão terríveis, mas. Devíamos ser uma humanidade cega, sem pintura nenhuma, a mais pobre de todas. Quem sabe? Sua excelência, o olho, harmoniza o que "parece ser” com o que em verdade "é”-, mas fico pensando se tanto esforço e tentativas, tantas evoluções não teriam sido pra nada, e se melhor não nos seria ver o mundo em cinza e preto, e tão-somente. Sádico senhor este, o artista, que colore a beleza da barbárie. No entanto, o negrume inexiste. Como as cores, não existe. É uma invenção do olhar, tão só - e aqui reside minha maior esperança e meu maior desencanto. O homem, esta maravilha hamletiana, há de tudo fazer e refazer, até que viver valha a pena. Pinto por isso. Que outra razão haveria?
Galeno, o meu médico grego de dois mil anos, dizia que a mão humana era tão evoluída que parecia ter sido feita para realizar especificamente cada tarefa, tal a sua perfeição. E vejam que ele nem se referia às artes. Um simples pegar, com suas inúmeras maneiras, era por demais prodigioso para ele, e o homem devia se adorar tão-somente por isto. Então penso: pra que servem as mãos do Bush e as patas de seu cãozinho inglês? E digo cãozinho no sentido de inútil, pois ontem mesmo fingiu que não viu e deixou passar uns aviões sionistas de Bush com armas secretas para Israel, assim como deixou passar os criminosos que mataram "por engano” o jovem Jean Charles, pobre brasileiro que teve que emigrar. Nem Figueredo. Se o inglês fosse um verdadeiro cão não teria sido ineficiente na guarda. Mas, as guerras são feitas por cãezinhos, hoje mais que nunca escondidos nos gabinetes, nas diretorias das corporações, drogo-dopados, nas retaguardas das frentes de combate. Enfim, que prodígio há em se apertar um gatilho, lançar um míssil nos velhos, nas crianças, ou mesmo em outros seres vivos, ou em nossos patrimônios materiais e imateriais? Maldito mundo este, que voltou doido e doído e mil vezes mais ensandecido, quando eu, um tolo eu, pensei, na minha juventude dos 60, que tivesse ficado para trás. Mas, pinto, e não somente a despeito. Pinto para vencer este mundo que voltou. E me pergunto: seria pintar, mesmo, o melhor combate?
Jarra de Flores / 1995
Lanço um poderoso jarro de flores teleguiado à Tel-Aviv. Oito mil quilômetros, pela internet, em um segundo. Uma paisagem de Minas, viva o suficiente para matar os generais do Sião. Militar devia não cumprir ordens. Aos militares as hortas e os pomares!  Pinto outro, mais belo ainda, e ainda mais poderoso, e o lanço a Washington, na esperança que sua moldura top level quality seja forte o suficiente para rachar a testa de Bush e, de raspão, atingir os capitalistas e corporativistas da nova e da velha Inglaterra. Cada quadro, mil justiças, cada justiça uma só beleza. Mil belezas para Nasrallah. Nenhum tiro. Nenhum homem-bomba. Jamais. Mil cores para os combatentes de todos os bons combates, pois que bons combates, infelizmente, é o que não falta neste mundo de hoje, regredido a mais bárbara barbárie. Vida de saltos, surpreendente. Mal se inicia o século e já se vê o seu maior desafio: o mundo seco, inundado e gelado.
A barbárie (enfim e ainda) continua sendo eu. Olho o céu e vejo o negrume. E o negrume não existe. E ainda há quem diga que o olho é maravilhoso. Deve ser provocação...
Capítulos
 
Início Algumas Exposições Coleções Posters O Pintor Minha Vida de Pintor Artigos A Fundação Arte para Salas de Aula Links Contato
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Exposições
Currículo
Vida, Literatura e Afins
Literatura
O Pintor
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Arte nas Escolas / Arte-educação é fundamental / Educa, ensina, sensibiliza e eleva os professores e os alunos.
Escola Caracol / Porto Alegre / RGS
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Exposições
Currículo
Vida, Literatura e Afins
Literatura
O Pintor
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas