Oscar Araripe
Início Algumas Exposições Coleções Posters O Pintor Minha Vida de Pintor Artigos A Fundação Arte para Salas de Aula Links Contato
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Exposições
Currículo
Vida, Literatura e Afins
Literatura
O Pintor
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Arte nas Escolas / Arte-educação é fundamental / Educa, ensina, sensibiliza e eleva os professores e os alunos.
Escola Caracol / Porto Alegre / RGS
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Exposições
Currículo
Vida, Literatura e Afins
Literatura
O Pintor
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas

Minha Vida de Pintor / LXXII

Minto. Acordo, vejo. A primeira das três parreiras alcançou o estrado que a sustentará e a eternidade breve lhe será, já e alegre. Logo colherei minhas próprias sementes para as minhas pernas poder caminhar. Preciosas uvas minhas... falam-me de um tempo que passou, prova eterna da vida, desculpem, da arte, perdão, do artens da arte. Sementes, hei de comê-las por toda a vida. Belíssimo paradoxo. Eu, imortal da Academia Brasileira de Letras dos Alencares, após ressuscitado, revoltoso, inadaptado, comunista e anarquista, finalmente espontaneísta, vegetariano ético, artista absolutamente estético, filósofo da alegria, apóstata das cores, sou neo-evolucionista artístico (o melhor dos desenhos pré-egoístas) convicto, ou seja, já não creio na imortalidade, nem geral nem irrestrita. Como poderia eu, e que justiça haveria em um artens egoísta durar para sempre? Deveria sim ter fechado os olhos e jamais lido. Lido nada. Azar, após conquistar a vida com obra de inestimável valor, minha mental emoção já não mais crê, nem mesmo na justiça divina entre os humanos, simples projeção do querer. Enganosa lógica. Invento artimanhas, apetrechos aparafusados, filosofias, tolices e gulodices, mas tudo me limita e arrasa. Não sou rocha, serei magma, cinzas, gases principalmente, e meus artens (gênios) criarão estrelas com a minha assinatura bela e analfabeta. Bah! O que melhor posso pensar? ...não para mim (não morrer é tão criança!), mas para a arte, ela própria a bela dona da vida, a vida avita que a arte criou. Esta sim, viverá para sempre. Estará comigo no princípio das coisas, erodindo comigo seu belo túmulo imortal. Arre! Feliz eu, que pinto a vida inventada, cores para nada, pois nada vejo e tudo pinto. Picasso pintava pelo pinto dele. Eu, por certo, pinto pelo meu.
Tarja para cartão da Fundação Oscar Araripe
...Ontem assisti com grande prazer e encantamento a bem documentada palestra da nossa também vizinha Anna Maria Parsons, sobre Basílio da Gama, ainda no seminário Tiradentes História e Cultura, a que me referi, e que tanto enriqueceu nossa culta grande cidadezinha de Tiradentes. Basílio da Gama, que Tarsila retratou a lápis, de boca fechada, deveria dar o nome a mais bela escola pública do Brasil, no Largo do Sol, em Tiradentes, que se chama Marília de Dirceu. Contudo, disse a grande estrela modernista que o retratara assim de boca fechada para lhe esconder a falta de dentes do queixo, explicação duvidosa, já que bom bajulador como era, Basílio morreu rico e português em Portugal (aliás, como eu em Tiradentes). Mas era, desígnio destino, tiradentino mesmo, dos tempos de São José Del Rey, ainda que aqui tenha vivido muito pouco, e nem aqui morrido. Tarsila o retratou simpático, pré-gorduchinho, um pouco antes da maturidade, e, como disse, de boca fechada. Belo desenho. Talvez se vivo fosse  hoje seria enterrado aqui. Conjecturas. Mas é irônico que o primeiro dos tiradentinos famosos tenha sido um extra-tiradentino, já que viveu seu "todo tempo” na Europa e em Portugal. Fico pensando em Basílio da Gama na Roma setecentista. Escriba pago, davanti al Pantheon, vicino a Piazza Navona, naquele mundo lascivo e perdido, todo de chão de pedra, não sei como não o envenenaram. Ou ele envenenado alguém. Vejo-o (eu que tão pouco o conheço e dia a dia me torno mais irascível) correndo atrás do Marques de Pombal, bufando, intrigando judeus e cuspindo no prato jesuítico que comeu. Almiscarado colonialista, assoprou sangue e destruição pelas Sete Missões do Uruguai. Credo. Coveiro dos índios guaranis. Bem, isto todo mundo sabe. A questão é saber se Basílio da Gama, literariamente, tem valor. Beleza. Tem beleza? Tem, é claro. Pouco importa que replicasse Camões, que replica Ovídio que replica Homero que replica o ignoto replicante do Mahabarata. Pouco importa. A arte vai fazendo a vida. Menos ainda que fosse bajulador. Sensível, de olhar petrificado pela Serra de José toda de ouro, imagino como aquele menino tiradentino devia mesmo saber o valor da vida e dos perigos dos envenenadores. Dizem que Cláudio Manuel da Costa bajulava até a cavalariço do Conde de Barbacena. Não creio. Ouro Preto sempre teve lindas mulheres, rapazes de enlouquecer. Creio, contudo, no fundo do coração, na Arcádia que aquele Olimpo criou. Linda Arcádia. Lá havia um poeta que governava como poeta. Era o Decodema. Jamais se viu melhor governo. O mel escorria, não enfezava. E o céu era como se pisássemos nele, o fofo mármore do chão... sonetos, galantes, artistas quase nus, ninfas e fontes de pedra, e todos andando, bem devagarinho, afinal ali era a Arcádia peripatética. Araripes Escribacolors. Chamar-me-ia assim: Araripes Escribacolors.
Tarja, detalhe
Mas, voltando ao tema basílico, penso que uma obra artística de valor deve ter valoroso conteúdo e valorosa forma (além de outras valorizações, avitas). Claudicaria, portanto, a se pensar assim, a obra que errasse no conteúdo e replicasse na forma. No conteúdo, pela servil causa pombalina da destruição dos jesuítas e dos índios, ouro de uns, terras de outros, ouro e terra de ambos, ao enaltecer modus in rebus a guerra contra as Missões, aliás, uma das mais avançadas organizações sociais da época. Por quê? Ora, aqueles padres e índios tinham estética... traçaram ruas e edificaram harmoniosas construções luminosas, suas lindas Missões. Registro aqui, com justiça, a bela intervenção de Bárbara Freitag Rouanet na provocante fala de Anna Parsons, trazendo a visão "gaúcha” (e também do país, creio), indagativamente oposta, da mácula que se insinuaria e coexistiria na obra do grande tiradentino. Como sempre, a boa arte, com sua sabedoria e entendimento, dá razão a Tarsila do Amaral, que o retratou de boca fechada -, diria um crítico cruel e apressado. Enfim, prometo reler Basílio (já agora mais sabido, pela bela e necessária, oportuna palestra da Anna Maria Parsons), como um garimpeiro tiradentino de sorte, pois que O Uraguay merece viver, pelo lindo nome da obra, por sua clássica presença, pela fulgência de solitária tão remota estrela, em lugar tão ermo, e que aqui brilhou, tão prematuramente.
Tarja, detalhe
Gênio ele, gênio elas, gênio eu!? Não me creio. Poderia ter sido se o dinheiro deixasse. Tudo que errei foi por ele, o maior dos demônios religiosos. De modo que gostei muito também da palestra do pesquisador Oswaldo Geovanini Júnior, que em 2000 e 2001 esteve em Tiradentes observando conflitos e negociações na comunidade. Interessantíssimas observações, dir-se-ia, sobre as origens getulistas do IPHAN e seus conflitos numa pequena comunidade de tradições decíduas e vivendo a globalização dos novos habitantes, depois de quatro décadas de avassaladora televisão e, hoje, com a internet fundeada pelos quintais. Tem razão irônica o professor quando diz que quem mais sofre aqui é o padre Ademir Longatti, sempre às voltas com as tradições fundamentalistas, inventadíssimas, sonhando com os dinheiros dos dízimos, e ainda mais sozinho na imensa (e bela) Casa Paroquial, que muito mais bela seria, certamente, repleta de crianças. Nem tudo, nem tudo são flores em Tiradentes. Aqui sopram mais perfumes. Sofremos, ele e nós, e os outros. Mas não estamos sós, nem na perdição e nem na glória. Pois não se trata de um fenômeno tão-somente tiradentino, ainda que aqui, por sua enorme pequenez, tudo se vê e pouco se faz. Um reparo: já se foi o tempo em que os extra-tiradentinos eram os vilões que tomavam as casas dos nativos tiradentinos. Hoje, mais que nunca, são os trans-tiradentinos de Londres e São Francisco, de Roma e Paris, de Beijing que estão a nos comprar as casas, as dos nativos e as dos ETs. Aliás, um dos conceitos mais imbecis que já se criou por aqui, pois que uns coexistem e se insinuam nos outros, e todos somos iguais perante a Lei, daí a necessidade do debate convidativo. Por que não o debate convidativo? Simplesmente porque a Igreja, a Prefeitura, o Instituto Estadual de Florestas e o IPHAN não convidam e não congraçam. Lembra-me um poema do Olavo Bilac, creio que A Boneca : "uma dizia é minha / a outra gritava / E nenhuma se continha / nem a boneca largava”. Agora, vá se dormir com um barulho destes. Eu que fugi da cacofonia das grandes cidades, perco o sono no silêncio, vendo os carros que me racham as casas, pois falta arte e debate. Convite para a arte e o debate não antagônico. O Patrimônio, que tem mania de dono, deveria pagar aos nativos (e hoje também aos ET e Trans-Ets) para que ficassem nas suas casas, conservando-as e garantindo as tradições culturais, a imaterialidade geral e irrestrita dos seres vivos e inanimados, da cidade e de seus habitantes (e suas características). Mas qual? Ivo engano. Estamos vendo a bala a nos cair da boca já meio desdentada, o bolo a nos mofar no Inverno, nossos ovos de ouro a gerar dinossauros. Apartados, estamos, porem, unidos no aparte. Fico imaginando quão rico seria o debate, embora, diga-se, difícil seria achar debatedores para tão bons debatentes. Assim que eu, Cidinha e o nosso Conselho de Curadores do Projeto Fundação, estamos todos decididos a promover o debate em nossos salões e alhures. Debate en petit comitê. Buda dizia que a reunião é o princípio da separação. Bem, já que estamos mesmo separados, vamos ao debate! Em petit comitê, pra começar. Minto.
Capítulos
 
Início Algumas Exposições Coleções Posters O Pintor Minha Vida de Pintor Artigos A Fundação Arte para Salas de Aula Links Contato
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Exposições
Currículo
Vida, Literatura e Afins
Literatura
O Pintor
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Arte nas Escolas / Arte-educação é fundamental / Educa, ensina, sensibiliza e eleva os professores e os alunos.
Escola Caracol / Porto Alegre / RGS
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Exposições
Currículo
Vida, Literatura e Afins
Literatura
O Pintor
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas
Pinturas Recentes
Flores Cubanas
Jarros de Flores
O Brasil Nunca Mais o Brasil
Tiradentes, o Animoso Alferes
Caraíva dos Reflexos
A Dança do Tamanduá Bandeira
Califórnia / San Simeon
Porto Seguro
Cavalo de Tiradentes
Trancoso, Casinhas e Marinhas
O Tarot de Oscar Araripe
Ceará / Marinhas, Araripe, Bárbara e Iracema
Casitas Cubanas
Porto Seguro / Bicos-de-pena
Repetróglifos Caribenhos
Tiradentes / Bicos-de-pena
Uma Primavera Americana
Tiradentes Revisitada
Flores Novíssimas