O Estúdio

O Estúdio de Oscar Araripe

Localizado em pleno Centro Histórico de Tiradentes, MG, o estúdio de Oscar Araripe foi considerado pelo Guia Routard, da França, e outras mídias, como um dos mais bonitos do Brasil e mesmo do mundo. O panorama que dele se descortina é extraordinário: a magnânima Serra de São José, seus inúmeros verdes e floradas de quaresmas, jacarandás, óleos bálsamos e ipês e seu imponente paredão gris, branco e preto, de fortíssima presença -, a icônica Igreja do Rosário (vista lateralmente, em ângulo inusitado), o Alto de São Francisco e sua bela iluminação noturna, o prédio da antiga Cadeia, uma multitude de belos telhados coloniais e as torres da Matriz de Santo Antônio.

É um local privado, de acesso limitado a convidados, onde o artista trabalha e eventualmente recebe algum amigo ou colecionador. Todo envidraçado, com pequenos vidros brancos e coloridos, alguns bem antigos e artesanais, a esparramar claridades e cores pelo chão e paredes, exibe uma significativa quantidade de diplomas e homenagens ganhos pelo pintor, entre eles o título de Cidadão Honorário de Minas Gerais, Ouro Preto e Tiradentes, os diplomas da Faculdade Nacional de Direito, de sua bolsa de estudos em Harvard, USA e o de Conselheiro Emérito da UFRJ, entre outros. Possui uma antiga cristaleira repleta de “tranches de vie” familiares, recolhidas e guardadas pelo casal Araripe em suas viagens e exposições, e uma coleção de belas medalhas preciosas, entre elas duas de ouro, ganhas da China e na França, a medalha Tiradentes e o conjunto de Medalhas Pedro Ernesto, respectivamente, do Estado e da cidade do Rio, e várias outras. Encima a cristaleira um enorme e centenário elefante de cerâmica imitando bronze, herdados de seu avô.

Um grande arcaz de sacristia do Século XVIII guarda várias obras do artista realizadas em papel vegetal e film laser. Muito belas as prateleiras de vidro e mãos francesas douradas com as tintas e pincéis do pintor, entre objetos de arte e retratos de familiares e amigos. Duas mesas para desenhos, uma pia para lavagem de tintas, seus computadores, alguns cavaletes e uma também colonial e envidraçada estante de livros dedicados ao pintor-escritor, inclusive quatro de seus livros autorais e seus manuscritos inéditos, completam o grande salão do estúdio.

Uma original escada dupla de ferro, vermelha, de corrimãos floridos por trepadeiras, brancas e rosas, e com uma linda pestana de vitral colorido, dá acesso ao estúdio, acima, e à casa do artista, embaixo. Uma ampla varanda panorâmica, a céu aberto, onde Oscar Araripe preferivelmente pinta, acolhe agradavelmente os visitantes com um banco de ferro e madeira e uma rede nordestina de descanso. Tudo isto, evidentemente, dentro de lindos e exuberantes jardins de pátios internos, com belíssimos jarros vietnamitas, de hortênsias, dálias, antúrios, samambaias, rosas, margaridas gigantes, açucenas..., e duas palmeiras, uma quaresmeira, duas jabuticabeiras, bananeiras, laranjeiras, uma castanheira e uma pequena mas produtiva horta de folhas e vegetais.

Neste ambiente de trabalho, de isolamento e intimidade, quase sempre ouvindo música, o artista trabalha pela manhã e após as 16 horas. Nunca à noite.

Fachada da Galeria e da Fundação Oscar Araripe, em Tiradentes, MG Brasil

O Estúdio de Oscar Araripe em Tiradentes.MG Brasil / Foto Cristiano Mascaro.